Primeiramente, a turma 12 selecionou algumas letras para representar com o corpo e, a seguir, as crianças pensaram na melhor forma de fazer o traçado, observando quantas seriam necessárias para desenhar cada traço da letra escolhida.

A brincadeira proporcionou uma reflexão sobre o traçado das letras, especialmente sobre o espelhamento, algo que é muito comum na construção da base alfabética. Além disso, a proposta viabilizou o reconhecimento das letras e seus sons, quando lembraram das palavras que começavam com a letra que estavam representando com o corpo.

A ideia é que as crianças estejam em contato com universo letrado, em diversos momentos e espaços da rotina na escola. A visualização frequente da escrita de letras e palavras, auxiliará na consolidação da escrita convencional.

Veja só: as letras saíram das páginas do caderno e ganharam vida no corpo das crianças do 1º ano!