Derli Teixeira Rodrigues (2)

DSC_5386-1

 

Primeira, certeira na arte de ensinar.

Reunião, encontro ou reencontro de ideias que, nos alunos, são estimuladas e libertadas.

O que será de supremo que tem essa “Casa” que, sempre no último dia de aula deixam-nos tão tresloucados?

Juntos se abraçam, caminham pelo pátio tão querido e tão seu. Olham incrédulos para os lados, balançam os braços, soluçam e alguns até se deixam desabar num pranto sem fim. Para eles, naquele momento, não existe amanhã!

Eles não entendem, ainda, que o seu amanhã já havia sido plantado.

Tinha sido lançada uma semente que daria bons frutos para as famílias da Projeto. Frutos lindos, brilhantes, coloridos e alicerçados por muitos e muitos livros.

O dia da sua criação deve ter tido um “Q” de magia, de encontro de astros, sei lá. O que sei é que, ao nascer a ideia, os anjos felizes disseram: Amém!

 

(1) A Derli escreveu esse poema quando seu filho mais novo despedia-se da escola, no final das séries iniciais do fundamental. Na época leu para algumas pessoas, mas somente agora, neste momento de comemoração do aniversário de 30 anos da Projeto, ela trouxe à direção, como uma homenagem carinhosa, que não resistimos a publicar.

(2) Derli é mãe do Daniel e do Alexandre, queridos ex-alunos da escola, hoje com 25 e 22 anos, respectivamente. Daniel estuda Medicina e Alexandre, Engenharia Química, ambos na UFRGS. Derli há vários anos faz parte do Grupo de Canto Sol de Si, um dos grupos de canto adulto da escola, coordenado por Marcelo Delacroix.