Agende-se: próximo Sábado Cultural com ORQUESTRA VILLA-LOBOS, dia 24 de junho

Enquanto processamos as mensagens que Daniel Munduruku nos trouxe e as emoções que elas provocaram, enquanto terminamos de ler ou relemos suas obras compradas na Feira do Livro da escola desse último sábado, 27/5, a Orquestra Villa-Lobos já está se preparando para o concerto do dia 24/6, nosso próximo Sábado Cultural!
Quem já os assistiu sabe que vem mais emoções fortes por aí!

vilaLobos
Trata-se de uma iniciativa que nasceu em uma aula com 12 alunos de flauta na Escola Municipal Heitor Villa-Lobos, na Lomba do Pinheiro, Vila Mapa, periferia da nossa cidade. Hoje, 25 anos depois, o grupo artístico é composto por 40 adolescentes – idades entre 11 e 21 anos, com a maioria entre 14 e 15 anos -, que tocam diferentes instrumentos. Na verdade, são 800 crianças e jovens atendidos semanalmente através de um extenso programa de inclusão social por meio da música, que envolve a parceria com uma ONG, o Instituto Cultural São Francisco de Assis, e que oferece as seguintes oficinas, em sete locais da comunidade: canto-coral, cavaquinho, contrabaixo elétrico, expressão corporal, flauta doce, gaita ponto, musicalização infantil, percussão, piano, prática de orquestra, sapateado americano, teatro, teoria e percepção, viola, violão, violino e violoncelo.
A iniciativa é mantida pela Secretaria Municipal de Educação de Porto Alegre e tem firmado parcerias com várias instituições e empresas, entre elas, Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, Santander Cultural, Grupo CEEE, Ministério da Educação, Criança Esperança/ Rede Globo, Banrisul, Caixa e Petrobras.
A Orquestra, que já recebeu diversas importantes menções, tem dois CDs – O Trenzinho do Caipira (2002) e Olhos Coloridos (2008) -, o livro Orquestra Villa-Lobos – Música Que Transforma (2012) e o DVD Orquestra Villa-Lobos Ao Vivo (2013).
Sua regente e coordenadora é a professora Cecília Rheingantz Silveira, idealizadora do projeto, que entre outros prêmios, recebeu da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, a Medalha do Mérito Farroupilha por sua atuação frente à Orquestra.
O grupo costuma se apresentar entre 50 e 60 vezes ao ano, tendo viajado à Argentina em novembro passado para participar, a convite daquele país, de um concerto no I Congresso Nacional e Internacional de Educação Artística da Universidade Nacional de Rosario, para o qual houve a adesão de 91 apoiadores através de um financiamento coletivo.

Saiba mais e ouça algumas músicas:
“Inspiração” do programa Mistura/RBS TV, apresentando um pouco da história da orquestra e cenas do DVD.
“Minha Alma” (a paz que eu não quero), de Marcelo Yuka
“Redescobrir”, de Gonzaguinha – participação Marcelo Delacroix, Simone Rasslan, Beto Chedid, Leandro Maia e Álvaro Costa.
“Hoo Daiko”, de Robert Damm, pelo grupo de Percussão da orquestra
“Pandeirando”, com o grupo de percussão
“La Valse D’Amélie”, de Yann Tiersen
“Libertando”, de Piazzola
“O Que Foi Feito Devera”, de Milton Nascimento e Fernando Brant, com participação Marcelo Delacroix e Simone Rasslan
“Agora só falta você”, de Rita Lee, com grupo de flautas e violões
“Chovendo na Roseira”, de Tom Jobim